Catequista Amadora
banner,blog,lirio




Escrito por Angela Rocha às 22h09
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




FELICIDADE.... E TRISTEZA

Amanhã é um dia dos mais especiais para mim. É a Primeira Eucaristia das minhas crianças. Eram trinta e quatro e, para minha alegria, essa semana se transformaram em 35. Felipe, que mudou-se para uma cidade vizinha no mês de agosto, veio pedir receber o sacramento junto conosco.As renovações das promessas do batismo foram feitas em quatro dias durante a semana. Na quinta-feira, tivemos um dia inteiro de confissões mais quatro dias de confissões para os pais. Ensaio canto, ensaio da celebração, floricultura, fotógrafo, organização do espaço celebrativo, equipe de liturgia, canto, coroinhas... Estou quase doida!

Só pra vocês terem uma idéia estamos organizando a celebração na Catedral que ainda está em construção. Somente lá é possível acomodar tanta gente. E aí é necessário providenciar o altar e até um grande Cristo Crucificado. Tivemos que apelar para outras paróquias, emprestar cadeiras e bancos. E mais, teremos um almoço de confraternização com as famílias após a cerimônia. Serão 350 pessoas no almoço. Nem preciso falar tudo que envolver um evento destes.

Assim. somada a minha felicidade em estar pela primeira vez acompanhando meus catequizandos na Primeira Eucaristia, vêm muita angústia e muita pressão. Ao todo, são 109 crianças. É uma cerimônia que envolve pais, padrinhos, avós, tios, amigos... enfim. Se cada criança trouxer 10 pessoas, serão mais de 1.000 na celebração.

Esta semana fiquei praticamente "morando" na paróquia. E tenho sofrido cobranças, pressões, reclamações, insatisfações e todo tipo de coisa negativa que se possa imaginar. Nunca em minha vida chorei tanto. Somos em cinco catequistas só nesta última etapa. Ao todo temos 18 na paróquia. Apenas a coordenadora e a Vice estão nos ajudando. Achei que não seria necessário ligar e pedir para que as demais viessem nos ajudar. Mas parece que a nossa catequese não é feita em conjunto. Todo mundo tirou férias...

Mesmo hoje de manhã... Eu e a Terezinha só, estávamos lá. As outras três devem aparecer na hora do ensaio. Mas nem se dignaram a perguntar se   era preciso fazer alguma coisa. Meus braços e minhas costas estão doendo de carregar cadeiras e por ontem ter decorado um cáilice de mais de dois metros de altura. Graças a Deus, os funcionários da paróquia, vigias, zeladoras, secretárias tem me ajudado muito, senão...

Felicidade... Por ter cumprido minha missão. Tristeza... Por saber que a catequese ainda necessita de muita união. É muito triste estar com catequistas que não sabem o que é fraternidade...

Angela Rocha



Escrito por Angela Rocha às 13h17
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




MUSICA

 

Quando a chuva passar...

A canção tocou na hora errada...

As canções as vezes tocam nas horas mais impróprias, quando não estamos preparados para dançar...
E a vida nos leva, sem guardar os compassos ou esperar que mudemos os passos...



Escrito por Angela Rocha às 20h53
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




MÚSICAS

E agora o que é que eu vou fazer?

Adeus, menino

Canteiros



Escrito por Angela Rocha às 20h44
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 
 

FÁBULA DA FORMIGA E DA CIGARRA

 

 

A formiga boladona

Era uma vez, uma formiguinha e uma cigarra muito amigas. Durante todo o outono, a formiguinha trabalhou sem parar, armazenando  comida para o período de inverno. Não aproveitou nada do sol, da brisa suave do fim da tarde e nem o  bate-papo com os amigos ao final do trabalho tomando uma cervejinha  gelada. Seu nome era 'Trabalho', e seu sobrenome era 'Sempre'.

Enquanto isso, a cigarra só queria saber de cantar nas rodas de amigos e nos bares da cidade; não desperdiçou nem um minuto sequer. Cantou durante todo o outono, dançou, aproveitou o sol, curtiu pra valer sem se preocupar com o inverno que estava por vir.

Então, passados alguns dias, começou a esfriar. Era o inverno que estava começando. A formiguinha, exausta de tanto trabalhar, entrou para a sua singela e aconchegante toca, repleta de comida. Mas alguém chamava por seu nome, do lado de fora da toca. Quando abriu a porta para ver quem era, ficou surpresa com o que viu. Sua amiga cigarra estava dentro de uma Ferrari amarela com um aconchegante casaco de vison.

E a cigarra disse para a formiguinha:

- Olá, amiga, vou passar o inverno em Paris.

- Será que você poderia cuidar da minha toca?

- E a formiguinha respondeu:

- Claro, sem problemas!

- Mas o que lhe aconteceu?

- Como você conseguiu dinheiro para ir à Paris e comprar esta Ferrari?

E a cigarra respondeu:

- Imagine você que eu estava cantando em um bar na semana passada e um produtor gostou da minha voz. Fechei um contrato de seis meses para fazer show em Paris... À propósito, a amiga deseja alguma coisa de lá?

Desejo sim, respondeu a formiguinha.

- Se você encontrar o La Fontaine (Autor da Fábula Original) por lá, manda ele ir para a .......!!!' 

 Moral da História:

Aproveite sua vida, saiba dosar trabalho e lazer,  pois trabalho em demasia só traz benefício em fábulas do La Fontaine e ao seu patrão. Trabalhe, mas curta a sua vida. Ela é única!!!

Um bom final de semana a todos...

(RECEBI ESTA HISTÓRIA POR E-MAIL, DO AMIGO CELSO, ACHEI MUITO INTERESSANTE!!)

 

 



Categoria: Textos
Escrito por Angela Rocha às 20h24
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 
 

TEXTO

 

 

Nina

 

Num desses meus incontáveis dias de Igreja, em que estava organizando uma formação, aconteceu-me algo que, só posso dizer, é realmente coisa do Criador. Isso foi num sábado. Estava eu para lá e para cá, entre um salão e outro da igreja, pois tínhamos palestra em um e no outro estava sendo organizado o almoço para os participantes, quando o vigia da igreja me mostrou, na calçada, um gatinho minúsculo. Devia ter no máximo uma ou duas semanas de vida. Ele me contou que achou-o numa caixa de sapato perto da lixeira.

Bem, o fato é que o gatinho começou a caminhar por ali, muito faceiro. Há uma rua entre um salão e outro da igreja. Mesmo tendo algumas crianças por ali, brincando enquanto aguardavam os pais, o gatinho estava por sua própria conta. Pedi ao vigia que olhasse o gatinho para não ser atropelado, mas ele tem seus próprios afazeres. Entre uma das minhas idas e vindas, tive que juntar o gatinho lá do meio da rua. O que fazer?

Minha filha, companheira inseparável, estava com as meninas da secretaria. Relutei um pouco em chamá-la. Sabia que se fizesse isso ia acabar ficando com o gato. Não tive alternativa. Chamei-a e mostrei o gatinho. Não deu outra: Paixão a primeira vista. Ela adotou o bichinho naquela hora. E adivinhem: Mãe, posso ficar com ele? Joguei o problema para o pai. Ela ligou para o pai, chamou-o ali e o convenceu a levar o gato para casa. Meninas tem esse poder sobre os pais.

E o gatinho era uma gatinha. E foi batizada com o nome de Nina. Providenciamos caixinha de areia, comida de gato, potinhos e tudo mais. Mas o problema maior é que temos em casa também, um cão Labrador enorme. Temos passado o último mês em constante vigília. Qualquer descuido pode ser uma tragédia. Então, Nina vive dentro de casa, dormindo aos pés de Maria Paula, no sofá, na minha cama. Transformou-se no xodó de todos aqui. Nesse momento, enquanto digito, ela está deitada às minhas costas na poltrona. Minha filha fala com ela como se fosse o bem mais precioso do mundo. Chega da escola e imediatamente vai perguntar a Nina: Sentiu saudade, meu amor? Enquanto estou ao computador digitando e meu marido lendo ali na cama, Nina se enrosca perto dele e dorme. Ontem ainda, ele em chamou e quando olhei para ele, ela estava dormindo na palma da mão dele (é, ela cabe lá inteira). E então ele me disse: As vezes a gente se pergunta o que é Deus, onde está Deus. Olha só, Deus é isso!

É. Eu que nem sou lá muito de me apegar em animais, estou aqui, acrescentando aos meus inúmeros afazeres, mais um: cuidar de um filhote. Coisas da vida. Coisas de Deus, com certeza. O que me fez trazer a gatinha para casa, além de pena do animal por estar abandonado, foi o fato de que alguns dias antes, uma amiga muito querida, me contou que o cãozinho dela havia morrido. Havíamos conversado muito a respeito e confessei a ela que não gosto de animais ou de me apegar a animais. Eles são tão frágeis. Ela duvidou disso. Disse que era impossível uma pessoa como eu, não gostar de alguma criatura. E Deus mandou Nina, para me provar que Roseli estava certa.

 

Angela Rocha

 



Categoria: Textos
Escrito por Angela Rocha às 08h22
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




SAUDADE

Hoje me bateu uma saudade...

Não sei bem do que  nem de quem...

Talvez seja daquelas pessoas e coisas que a gente perde ao longo da vida, sem nem mesmo saber bem porque...

Só sei que dói...

E essa música "I miss you" (sinto falta de você), traduz bem esse sentimento

 



Escrito por Angela Rocha às 09h56
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




NATAL "INFORMÁTICO"

NATAL “INFORMÁTICO”

Dê um CLIQUE DUPLO neste NATAL! ARRASTE JESUS para seu DIRETÓRIO PRINCIPAL.

SALVE-O em todos SEUS ARQUIVOS PESSOAIS.

SELECIONE-O como seu DOCUMENTO MESTRE.

Que Ele seja seu MODELO para FORMATAR sua vida: JUSTIFIQUE-A e ALINHE-A À DIREITA e À ESQUERDA, sem QUEBRAS na sua caminhada.

Que Jesus não seja apenas um ÍCONE, um ACESSÓRIO, uma FERRAMENTA, um RODAPÉ, mas o CABEÇALHO, a LETRA CAPITULAR, a BARRA DE ROLAGEM de seu caminhar.

Que Ele seja a FONTE da graça para sua ÁREA DE TRABALHO, o PAINTBRUSH para COLORIR seu sorriso, a CONFIGURAÇÃO de sua simpatia, a NOVA JANELA para VISUALIZAR o TAMANHO de seu amor, o PAINEL DE CONTROLE, para CANCELAR seus RECUOS, COMPARTILHAR seus RECURSOS e ACESSAR o coração de suas amizades...

COPIE tudo que é bom, DELETE seus ERROS.

Não deixe à MARGEM ninguém, ABRA as BORDAS de seu coração, REMOVA dele o VÍRUS do egoísmo.

Antes de FECHAR, Coloque JESUS nos seus FAVORITOS e seu Natal será o ATALHO de sua felicidade!

CLIQUE agora em OK para ATUALIZAR seus CONTEÚDOS!

 

Recebi esse texto por email da Catequista Darlene. Achei uma mensagem muito interessante para nós, aficcionados em informática!



Escrito por Angela Rocha às 09h10
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




LITURGIA DIARIA

Evangelho (Lucas 10,21-24)

Terça-Feira, 1 de Dezembro de 2009
1ª Semana do Advento

 



Escrito por Angela Rocha às 08h53
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




EIS O MISTÉRIO DA FÉ

Este texto, escrevi há um ano atrás. É um dos meus preferidos. Acho que reflete muito do que sou e "porque" sou...

Eis o Mistério da fé

Aos dezoito anos eu não acreditava em Deus. Não havia em mim sabedoria ou compreensão para aceitar um pai que fazia sofrer seus filhos. Não podia entender porque os bons sofriam e os maus eram felizes. A diferenciação entre o bem e o mal me era totalmente particular. Ainda não havia chegado o momento de aceitar a vida como essa enorme “roleta” descrita por Rubens Alves: Viver é estar jogando essa roleta sem fim. A vida é um jogo, às vezes somos felizes, noutra amargamos derrotas e sofrimentos. Coisas da vida. Deus não nos quer sofredores. Ele nos ama e nos deu a maravilhosa opção da “escolha”.

Bem, se eu tivesse, de novo, dezoito anos responderia na lata: “Que escolha teve uma criança jogada na rua com fome e frio?” ou ainda, “Por que se morre vítima de bala perdida?” No último caso poderia conjecturar: “Escolheu o lugar errado para estar!”. No primeiro teria que remeter a culpa. Culpa por ter nascido de um ventre insensato. Mas a culpa não é hereditária. O castigo não passa de pai para filho.

Ao longo dessa minha vida, que já vai pra lá da metade, muita coisa aconteceu para provar que as coisas não são tão fáceis de serem colocadas na lógica do bem e do mal. Pratico o bem, devo ser recompensada com o bem. Pratico o mal, meu destino é o inferno. Mas o que é o bem e o que é o mal? Cada um pode ter a sua própria definição. Se cada ser humano escrevesse a sua, não haveria espaço suficiente em dicionário nenhum. Nem na Wikipédia com sua infinidade de gigabytes.

Tentei por muito tempo compreender a fé que move as pessoas. Falo da fé no divino, fé em Deus, não na fé que algumas pessoas têm em coisas mundanas como dinheiro e o time do coração. Acho que nunca pude compreender de verdade o: “Eis o mistério da fé!”. O acreditar sem ter visto. A aceitação passiva do sofrimento humano como uma determinação celestial para alcançar o reino dos céus.

Depois que amadureci, a fé veio. Firme e forte. Assim. Foram diversas e ao mesmo tempo nenhuma razão aparente. Só que aquele vazio que existia em mim, que buscava explicação para tudo, deixou de gritar por respostas. Elas não existem. Não existe razão para o sofrimento. Não existe razão para a fome. Não existe razão para o abandono. Não existe razão para o amor não correspondido. Nem para a doença ou para qualquer outra desgraça que nos faça chorar sem consolo.

É simples assim. Deus criou o mundo perfeito. Tudo funcionando direitinho. O céu azul infinito. A terra abundante de frutos e cada criatura com uma função. Nada havia que não tivesse sua razão de ser. Exceto o sofrimento e a dor. Isso quem criou foi o homem. A criatura a quem Deus também deu o poder de “criar”. E que preferiu criar coisas de que não precisava. Entre elas, a dor, o sofrimento, a amargura, a derrota, o desespero e a fome. 

Foi quando compreendi o mistério da Fé. Essa esperança quase que desesperada de não sofrer. Essa espera pelo afago e pela garantia de que tudo vai passar. Coisas que só os Pais podem fazer. Foi quando Deus me afagou com seu braço invisível e sussurrou, através da brisa, que tudo aquilo ia passar. E passou. Ainda posso sentir esse afago agora, nesse momento. Deixei de esperar por milagres. Agora eu os tenho todos os dias. Deixei de ver só as coisas ruins. Vejo muito mais as belas, aquelas criadas pelas mãos de Deus.

Deixei de ver a criança com fome e frio e passei a ver o milagre que são todas as pessoas que trabalham para reverter isso. Acredite. Elas existem. Aos milhares. Às vezes ouvimos falar de algumas: São Francisco, Madre Tereza, Irmã Dulce; outras vezes, as vemos naquelas cestas básicas que chegam todos os dias às nossas Igrejas por mãos anônimas. Deixei de ver as pessoas doentes e passei a ver as descobertas da ciência. Também passei a aceitar que Deus nos fez finitos. Todos têm que morrer um dia. Um dia o jogo acaba.

Deixei de olhar as mazelas do mundo e passei a ver a grama crescendo, a flor desabrochando, o riacho correndo, a criança brincando, independente do que acontece. Independente do que nós homens achamos disso. Então o mistério da fé não é acreditar sem ver, mas VER as inúmeras maneiras com que Deus se manifesta e, só assim, compreender as razões da nossa existência.

 

Ângela Rocha

http://angprr.blog.uol.com.br

http://mais.uol.com.br/angprr



Escrito por Angela Rocha às 01h37
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




LITURGIA DIÁRIA

Evangelho (Mateus 4,18-22)

Segunda-Feira, 30 de Novembro de 2009
Santo André, apóstolo

 



Escrito por Angela Rocha às 08h43
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




ORAÇÃO

AVE MARIA
Ave Maria, cheia de graças! O Senhor é convosco.

Bendita sois vós entre as mulheres, e bendito é o fruto do vosso ventre, Jesus.
Santa Maria, Mãe de Deus! Rogai por nós pecadores, agora e na hora de nossa morte.

Amém.


Rezar só faz bem!



Escrito por Angela Rocha às 21h12
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




PARA TER UM INFARTO FELIZ

DOZE CONSELHOS PARA TER UM INFARTO FELIZ

Dr. Ernesto Artur – Cardiologista

Quando publiquei estes conselhos 'amigos-da-onça' em meu site, recebi uma enxurrada de e-mails, até mesmo do exterior, dizendo que isto lhes serviu de alerta, pois muitos estavam adotando esse tipo de vida inconscientemente.

1. Cuide de seu trabalho antes de tudo.  As necessidades pessoais e familiares são secundárias.

2 Trabalhe aos sábados o dia inteiro e, se puder também aos domingos.

3. Se não puder permanecer no escritório à noite, leve trabalho para casa e trabalhe até tarde.

4. Ao invés de dizer não, diga sempre sim a tudo que lhe solicitarem.

5. Procure fazer parte de todas as comissões, comitês, diretorias, conselhos e aceite todos os convites para conferências, seminários, encontros, reuniões, simpósios etc.

6. Não se dê ao luxo de um café da manhã ou uma refeição tranqüila. Pelo contrário, não perca tempo e aproveite o horário das refeições para fechar negócios ou fazer reuniões importantes.

7. Não perca tempo fazendo ginástica, nadando, pescando, jogando bola ou tênis. Afinal, tempo é dinheiro.

8. Nunca tire férias, você não precisa disso. Lembre-se que você é de ferro. (e ferro , enferruja!!. .rs)

9. Centralize todo o trabalho em você, controle e examine tudo para ver se nada está errado.. Delegar é pura bobagem; é tudo com você mesmo.

10. Se sentir que está perdendo o ritmo, o fôlego e pintar aquela dor de estômago, tome logo estimulantes, energéticos e anti-ácidos. Eles vão te deixar tinindo.

11. Se tiver dificuldades em dormir não perca tempo: tome calmantes e sedativos de todos os tipos. Agem rápido e são baratos.

12. E por último, o mais importante: não se permita ter momentos de oração, meditação, audição de uma boa música e reflexão sobre sua vida. Isto é para crédulos e tolos sensíveis.

Repita para si: Eu não perco tempo com bobagens.

OS ATAQUES DE CORAÇÃO

Uma nota importante sobre os ataques cardíacos.

Há outros sintomas de ataques cardíacos, além da dor no braço esquerdo(direito). Há também, como sintomas vulgares, uma dor intensa no queixo, assim como náuseas e suores abundantes.

Pode-se não sentir nunca uma primeira dor no peito, durante um ataque cardíaco. 60% das pessoas que tiveram um ataque cardíaco enquanto dormiam, não se levantaram... Mas a dor no peito, pode acordá-lo dum sono profundo.

Se assim for, dissolva imediatamente duas Aspirinas na boca e engula-as com um bocadinho de água. Ligue para Emergência (193 ou 190) e diga ''ataque cardíaco'' e que tomou 2 Aspirinas. Sente-se  numa cadeira ou sofá e force uma tosse, sim forçar a tosse pois ela fará o coração pegar no tranco; tussa de dois em dois segundos, até chegar o socorro.. NÃO SE DEITE !!!!

 

Recebi por email da catequista Darlene e achei muito interessante, principlamente porque a gente vive num corre-corre danado e nem se lembra de curtir a vida... Tomara que a gente não tenha que curtir um "infarto"!



Escrito por Angela Rocha às 13h52
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




MÚSICA, MÚSICA, MÚSICA

Sou uma apaixonada por música! Infelizmente não tenho o dom do canto e não toco instrumento nenhum. Mas adooooro todo tipo de música, principalmente aquelas compostas entre os anos 60 e 70. Na minha PASTA MAIS UOL, coloquei várias dessas músicas consideradas pelo site do VAGALUME, entre as 100 melhores músicas do Século. Não é preciso ter mais de 40 como eu, pra lembrar delas, esses sucessos são eternos.

Vá lá acesse a Pasta Mais e curta:

http://mais.uol.com.br/angprr



Escrito por Angela Rocha às 10h46
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




LITURGIA DIÁRIA - 29 DE NOVEMBRO

Evangelho (Lucas 21,25-28.34-36)

PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo São Lucas.



Escrito por Angela Rocha às 10h25
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




SALMO DO DIA

Salmo do Dia 29/11/2009

(Comunidade Canção Nova - Karina)



Escrito por Angela Rocha às 10h11
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


angela,foto
 
Angela Rocha
BRASIL, Sul, LONDRINA, Mulher, de 36 a 45 anos, Portuguese, English, Livros, Música, Catequese
Outro - e-mail: angprr@uol.com.br
Histórico
    Categorias
      Todas as Categorias
      Link
      Citação
      Textos
    BLOGS QUE INDICO
      BLOG DO PAULO (Filhão! Meu claro...)
      Catequese e Biblia -CNBB
      catequistapontocom
      Viagem teen
      Conforto e equilíbrio
      Vinde todos evangelizar
      Catequese São José
      Amando a catequese
      Blog da Edimeli
      Catequistas Unidos
      Catequese Rainha Santa Isabel
      Bíblia on line
      Portal de Catequese Católica
      Então vamos pensar
      BANDFOTO - Marcos Arruda
      Padre Zezinho
      Catequisar.com
      Catequese - Jorge
      Diocese de Guarapuava
      CNBB
      Catolicanet
      Projeto Releituras
      Pasta UOL MAIS Angela
      Oficina da Criatividade
      Desmancha pontos
      Vinde e Vede Jesus
      Respingos do cotidiano
      CEBI - Centro de Estudos Bíblicos
      Catequese Salto Grande
      BLOG CATEQUESE - EDITORA VOZES
      Blog da Moema
      Quero ser comunidade
      Blog da Clara
      Portal da Família
      Sou Catequsita de IVC
      Jardim da Fé
      Paroquia N Sra Auxiliadora - Londrina
      Cheiro de flor quando ri
      Lectionautas Brasil
      Catequista semeando amor
      Para Jesus Comics
    Votação
      Dê uma nota para meu blog


    PageRank




    Translate to english the blog

    Angela Rocha

    Criar seu atalho